Reforma do setor elétrico pode gerar 65 mil empregos ao ano

Da Redação – 30.01.2018 –

Se 24 mil novas empresas forem liberadas a entrar no mercado livre de energia, estima-se que economizariam R$ 2 bilhões por ano. Esse montante poderia ser revertido à geração de 65 mil novas vagas de emprego.

Isso dependeria da aprovação de Lei proposta pelo Ministério de Minas e Energia para abrir o Ambiente de Comercialização Livre no setor elétrico. A pauta deverá ser analisada pelo Congresso Nacional.

A Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel), propõe ao governo federal uma abertura maior, com a elegibilidade integral do grupo de alta tensão, composto por mais de 182 mil empresas. Essa medida proporcionaria uma economia anual de R$ 9 bilhões na conta de luz, com a possibilidade de geração de 300 mil novas vagas por ano. Estimativa da instituição mostra que um emprego pode ser criado a cada R$ 30 mil ganhos em competitividade pelo setor produtivo.

O projeto de lei em discussão pelos congressistas é fruto da Consulta Pública 033 (CP 033) proposta pelo Ministério das Minas e Energia. “A liberação rápida do mercado elétrico para a competição é fundamental para reduzir o preço da eletricidade no Brasil, aumentar a produtividade da economia e criar de forma sustentável novas vagas no mercado de trabalho”, diz Reginaldo Medeiros, presidente da Abraceel. “O envio do Projeto de Lei oriundo está parado por falta de vontade política do governo e, a cada dia que se posterga a medida, centenas de vagas de trabalho deixam de ser geradas”, conclui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *